Startups brasileiras de alto impacto fundada por mulheres

Em empresas de tecnologia, ainda temos a maioria de homens, trabalhando em equipes de desenvolvimento e também, fundando startups pelo mundo todo. Mas essa realidade vem mudando (ainda bem).

Na Vindi por exemplo, 40% do time é formado por mulheres (developers, suporte, administrativo, vendas, marketing e em todas áreas da empresa), o que é um ótimo sinal.

Para colaborar de forma construtiva neste 8 de março, separamos uma lista de startups brasileiras fundadas por mulheres que valem o destaque (e que a nossa equipe admira).

Startups brasileiras de alto impacto fundada por mulheres

Nubank

Maior case fintech das américas, o Nubank foi co-fundada pela Cristina Junqueira – que está a frente da área de vendas e marketing. Além disso, essa empresa é também, um dos maiores cases de growth hacking do mundo. Um soco no estômago dos bancos tradicionais.

cristina nubank
Cristina entre os sócios Edward Wible (à esq) e David Vélez (à dir). Foto: Projeto Draft.

PetiteBox

A co-fundadora da PetiteBox, Ivy Assis, não poderia faltar nesta lista. O clube é um dos mais impactantes do país e já tem presença em milhares de casas, onde ajuda famílias a terem maior qualidade na alimentação e cuidado com bebês. Participou recentemente do programa Shark Tank Brasil junto com o sócio Felipe.

ivy
Ivy com o sócio Felipe no programa Shark Tank Brasil. Foto: Shark Tank Brasil

Mastertech

A CTO da lista é a Camila, fundadora da Mastertech, uma escola de impacto para uma nova forma de aprendizado. Além de ser um símbolo para o empoderamento feminino, Camila é minha fellow na Innovators. Foi eleita uma das mais visionários do mundo, pelo Instituto Anita Borg.

Camila recebe o prêmio Women of Vision, Anita Borg. Foto: Anita Borg.

Storymax

A Samira, empreendedora a frente da Storymax me impressionou no demoday do Google, dias atrás. A Storymax é uma plataforma de livros digitais e audiobooks para crianças e jovens. A startup é premiada e tem uma cara de “nova educação”, que faz gosto. A Samira, para se ter uma ideia, tem um prêmio Jabuti no currículo. Uou!

Samira, da Storymax. Foto: Open Innovation

CellSeq

As mineiras Carolina Reis, Juliana Lott e Mariana Boroni fundaram a CellSeq, empresa que desenvolve biotecnologia. Elas desenvolveram um modelo de testes em células humanas adquiridas em células tronco, isentando testes de cosméticos e outros produtos em animais. A ideia delas veio antes mesmo das proibições de testes em animais. Que trio.

Mariana Boroni, Juliana Lott e Carolina Reis de Oliveira, sócias da CellSeq Foto: Allison J Silva

Cheftime

Fundada em 2014, a startup de food delivery Cheftime é uma das mais queridas pela nossa equipe aqui. E também tem uma super mulher a frente do negócio. Daniella Mello é a CEO e coordena uma equipe que entrega milhares de kits todos os meses para amantes de gastronomia.

daniella mello - cheftime
Daniella Mello, CEO da Cheftime. Foto: Folha

Malalai

Uma das novas promessas mais legais dos últimos tempos é a startup Malalai, fundada pela Priscila Gama. Com o slogan de “mulheres sem medo, mudam o mundo”, Priscila e sua startup têm um belo caminho pela frente. Priscila já foi inclusive, citada pelo Financial Times. O app permite que mulheres possam verificar trajetos mais seguros e permite o acionamento de um botão de pânico caso esteja em perigo.

Priscila em foto do Lemonade BH02.

Remédio Certo

A Gabriela, fundadora do Remédio Certo (anteriormente Ciclo Certo) é uma das nossas maiores apostas aqui na Vindi. Além de fundadora, é CEO da empresa, que através de um serviço de assinatura, entrega anticoncepcional de forma recorrente. Já foram inclusive case no Assinaturas Day. Desde o início essa startup se mostra com um grande potencial.

Gabriela ao lado do sócio Rodrigo Gurdos. Foto: (Reprodução PEGN).

BeerOrCoffee

O BeerOrCoffee é um app que já é chamado pelo empreendedores de o “Tinder dos negócios”. Idealizado pela fundadora Roberta Vansconcellos, o app conecta (e permite o encontro) pessoas interessadas em negócios e projetos de interesses comuns. Por meio do app, as pessoas marcam um café ou uma cerveja para falar sobre negócios. Quem convida, paga a primeira bebida, nos locais parceiros do projeto. São mais de 100 estabelecimentos credenciados. Roberta também fundou a Tysdo, que também foi destaque.

beer-or-coffee
Roberta em foto do BeerOrCoffee.

CucoHealth

Antes chamada de “Dr. Cuco”, a CucoHealth foi fundada pela Lívia Cunha, que conheci no Cubo meses atrás. O serviço permite o monitoramento da medicação em tratamentos de saúde. Além de ter o potencial de se tornar um grande big data, o aplicativo é animal!

Lívia com e o Cuco Health. Foto: (Rogerio Amendola /Arquivo pessoal)

Bônus – Bedy Yang

Investidora de mais de 40 startups, incluindo ContaAzul, Descomplica e Viva Real, a Bedy é Managing Partner da 500Startups, uma das maiores aceleradoras do mundo, que investe em startups em estágio inicial. Bedy tem grande atuação no ambiente de inovação no país.

Bedy em foto do Projeto Draft. (Foto: reprodução GA)

Gostou da lista? Incluiria algum outro nome?

vindi

Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.

Site Footer