Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Hoje, 78% das pessoas efetuam suas compras no e-commerce com cartão de crédito. Isso porque esse meio de pagamento oferece facilidade e conveniência. Não há preocupações com datas de vencimento ou idas ao banco. E a tendência é que isso se espalhe para todos os setores, principalmente o de ensino. Confira nossa entrevista com a gigante da educação no Brasil, que fala sobre o mercado de EAD e comenta o crescimento do uso no cartão nas mensalidades.

Detentora da Anhanguera, a Kroton é hoje o maior grupo educacional do Brasil e líder no segmento de educação a distância com a Unopar. O grupo ainda está presente nos segmentos de ensino básico, superior e preparatório por meio das marcas Colégio Pitágoras, Faculdade Pitágoras, FAMA, Unime, Unic e Uniderp. Conversamos com o diretor de operações EAD, Jeferson Ortiz, e com o gerente de expansão EAD do Grupo, Emanuel Santucci, para entender mais sobre as mudanças que estão acontecendo no setor da educação:

1- A educação a distância tem ganhado espaço no mercado de ensino. O momento de recessão contribui para isso, já que a modalidade é uma opção para quem busca preços mais acessíveis? 

Emanuel Santucci: os cursos na modalidade a distância são uma forte opção para as pessoas que pretendem cursar uma graduação e/ou pós-graduação no cenário nacional em que estamos vivendo, tanto pelo investimento e custo-benefício, quanto pela excelência de ensino, afinal os diplomas são iguais ao do ensino presencial. Mas também propicia a democratização no acesso do aluno ao ensino superior de qualidade. A Kroton, por exemplo, oferece cursos a distância (EAD) pelas marcas de ensino superior Unopar e Anhanguera e, também, realiza investimentos constantes em infraestrutura, docentes, conteúdos e tecnologia, permitindo que os alunos tenham acesso à educação de qualidade com mais facilidade, estando presente em regiões do país onde não havia qualquer oferta de ensino superior ou onde o ensino presencial não é capaz de atender.

2- De acordo com o MEC, o ensino a distância correspondeu a um terço das matrículas efetuadas no ensino superior entre 2003 e 2013. Que fatores explicam essa aceitação do público pela modalidade?

Jeferson Ortiz: o ensino a distância permite o acesso à educação e profissionalização com qualidade em grande escala. Essa facilidade, aliada ao valor dos cursos – que é menor se comparado aos cursos presenciais –, é mais acessível à população por ser mais flexível, permitindo uma formação superior e um crescimento pessoal e profissional. O público aceita cada vez mais a modalidade, que já é tendência internacional, pois tem como diferenciais a flexibilidade, o baixo custo, a autonomia e a excelência. Entretanto, é importante reforçar que o modelo exige disciplina do aluno. Por isso, os estudantes que optam por cursar uma graduação ou pós-graduação a distância fazem parte de uma população que, em sua maioria, é mais velha, precisa conciliar os horários do trabalho e da família, e tem o propósito de conquistar uma formação superior ou aprimorar suas habilidades profissionais.

3- A educação a distância é um concorrente direto ao ensino presencial?

Jeferson Ortiz: não, pois são públicos e modelos de ensino diferentes. O aluno que opta pelo ensino a distância deve organizar o próprio tempo e escolher os horários para estudar. Sendo uma modalidade de ensino flexível, o ensino a distância permite conciliar estudo e trabalho com mais facilidade e o aluno pode assistir às tele aulas sempre que quiser e quando precisar. Por exemplo, em caso de falta, ou se o aluno precisar revisar um conteúdo, basta acessar o site em qualquer período do curso.

4- Como as instituições presenciais devem se preparar para oferecer a modalidade EAD?

Jeferson Ortiz: o maior desafio é a estrutura física do polo de apoio presencial, que deve contar com uma composição tecnológica de alta qualidade, oferecer um laboratório equipado de informática e, para os cursos semipresenciais, laboratórios equipados para atender às aulas práticas.

ANHANGUERA - Polo de apoio presencial - 19.07

5- Quais áreas exigem maiores investimento para que haja essa adequação à educação a distância?

Emanuel Santucci: a modalidade de ensino a distância exige investimentos em tecnologia, qualidade e comunicação. É muito importante que o polo de apoio presencial parceiro garanta a aplicabilidade do modelo pedagógico projetado.

“O pagamento no cartão de crédito tem crescido como modalidade de pagamento nos últimos dois anos”

6- Para crescer, a EAD ainda enfrenta alguns desafios. Quais são eles a sua visão?

Jeferson Ortiz: o ensino a distância vem conquistando seu espaço na educação brasileira e já foi consolidado no meio acadêmico como uma escolha de qualidade para quem pretende continuar os estudos. A ausência de conhecimento sobre a modalidade causa o preconceito, pois a oferta é bastante complexa e requer mais disciplina do aluno, que deve se programar para estudar durante o dia/tarde/noite, ir até o polo para os encontros presenciais e se dedicar aos estudos quando não estiver em período de aula.

7- Quais são as expectativas para o segmento nos próximos anos?

Emanuel Santucci: a expectativa é que a modalidade seja cada vez mais representativa nas matrículas do ensino superior. Em 2003 o número de matrículas era de 50 mil. Em 2013, o número ultrapassou 1,2 milhão – cerca de 16% do total de matrículas do ensino superior. A expectativa do setor é que esse share alcance até 45% nos próximos 8 anos. Isso é uma consequência natural da tendência mundial de conectividade e deslocamento. Por fim, muitos cursos que antes eram ofertados apenas na modalidade presencial, hoje atendem a realidade a distância, tais como Enfermagem e Engenharias. Isso tende a acelerar o aumento da participação da modalidade EAD nas matrículas totais de graduação.

8- Sobre as formas de pagamento, quais são as oferecidas ao aluno nas marcas da Kroton?

Jeferson Ortiz: as formas de pagamento oferecidas aos alunos são boleto e cartão de crédito. A grande maioria usa boleto, mas o cartão de crédito tem crescido como modalidade de pagamento nos últimos dois anos.

Talvez ainda não seja o fim dos pagamentos via boleto, mas é certo que os clientes prefiram cada vez mais usar o cartão de crédito para pagar suas mensalidades. Dessa forma, eles evitam idas ao banco e preocupações com datas de pagamento. Por isso, é importante que as empresas se adequem a esse comportamento. Além do pagamento recorrente, é importante oferecer ao aluno a melhor estrutura, conteúdo, acesso e atendimento para que a Educação a Distância seja realmente uma boa oportunidade de negócio para você. As chances do mercado estão aí, mas é preciso oferecer um serviço de qualidade para deixar seu negócio atrativo. Apostar em investimentos em tecnologia e inovação nunca são demais.

Aposte, mas faça uma boa aposta!

banner-ebook-educacao

Você vai gostar também

Instituições de ensino superior vivem pior crise e... Uma matéria do Jornal Hoje, publicada no começo de julho, destacou o grande aumento da evasão de alunos que as instituições de ensino superior vêm sof...
5 modelos de negócio ideais para faturar na recorr... Algumas empresas estão nascendo baseadas na recorrência. O que significa ter a possibilidade de se planejar melhor financeiramente, tendo uma previsão...
Gestão Escolar: o que você precisa para melhorar a... A gestão escolar é um método administrativo para otimizar os processos de uma instituição de ensino por meio da integração de áreas. Ela tem o objetiv...
Conheça 3 tendências da educação fora do Brasil... O ensino tradicional está cada vez mais aliado às novas tecnologias de informação e comunicação que auxiliam na hora de colocar em prática alguns dos ...
Author

A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.