Se você já contratou uma “maquininha” ou se conectou online em uma credenciadora (antes chamada de adquirente ou operadora de cartão), sabe a dor que é pagar o Merchant Discount Rate, o famoso MDR para essas empresas.

Mas você sabe como é a composição dessa taxa? Não? Então vem comigo, que vou explicar tudo o que você precisa saber sobre MDR neste artigo.

O Merchant Discount Rate – MDR

O MDR é basicamente a taxa que as empresas pagam para as credenciadoras de cartão de crédito (Cielo, Stone, Rede e afins) para que eles possam aceitar pagamentos via cartão de crédito ou débito. Todo pagamento feito com cartão, seja ele em uma maquininha ou online, gera uma cobrança de MDR para as empresas.

O MDR é, na maioria das vezes, uma porcentagem do valor da compra. O valor dessa taxa vem despencando no Brasil por conta da “guerra das maquininhas”, onde o mercado vem ficando cada vez mais competitivo e aberto para novos entrantes. A competitividade está tão alta que algumas empresas chegaram a zerar a taxa para compras no crédito à vista.

O intercâmbio para os emissores

Um dos fatores que influenciam no valor do MDR é o que chamamos de taxa de intercâmbio para os emissores de cartões. Quando o emissor vai pagar o credenciador pelo valor das transações, ele já repassa o dinheiro descontando a taxa de intercâmbio. Quem regula esse intercâmbio é a bandeira, e ela também que diz para os emissores o quanto eles precisam pagar para cada credenciador todos os dias.

O valor da taxa dos emissores varia de acordo com o Merchant Category Code (MCC) das empresas. Esse código, identifica o tipo de atividade que a empresa opera. Por exemplo, para serviços veterinários, o MCC é o 0742.

Toda vez que um credenciador vai credenciar um novo estabelecimento para aceitar pagamentos com cartões, ele tem que, obrigatoriamente, cadastrar o estabelecimento na bandeira, enviando várias informações – e uma delas é o MCC.

O valor do intercâmbio muda de bandeira para bandeira e, cada uma delas, têm uma tabela com as regras de prioridade que as taxas devem seguir. O valor é sempre mais alto quando o risco é considerado mais alto. Se liga no exemplo: transações feitas com cartão black em postos de gasolina são as que têm intercâmbios mais altos na Mastercard e, já na Visa, são as transações com cartão infinite em supermercados.

Os MCCs e as tabelas são regulados em comitês que são gerenciados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços com a ajuda das Bandeiras e, esse é o principal fator de justificativa para que as Bandeiras não se considerem dentro do modelo de quatro partes do arranjo de pagamentos com cartões no Brasil.

Na Vindi, trabalhamos com as maiores bandeiras de cartões e as principais adquirentes, garantindo a melhor taxa para a sua empresa faturar mais e sempre. Se você quiser saber sobre as vantagens de utilizar uma plataforma de pagamentos para gerenciar seus recebíveis, clique na imagem abaixo!”

banner para contato comercial na Vindi