Girafales: três sócios, um produto e mais de 600 clientes em três meses!

Esta é uma breve descrição de um negócio que nasceu da ideia de dois amigos e que em pouco tempo tem conquistado espaço no modelo EAD. Conhecido como a ‘Netflix Educacional’, o Girafales é um site que reúne conteúdos e aulas para ensinar pessoas que querem ingressar na carreira pública.

girafales
Foto: (Reprodução Girafales.com)

Cleber Sena (CEO) e Wedson Lima (desenvolvedor) já trabalhavam juntos em uma plataforma de educação virtual e planejaram – ao lado do professor de matemática Thiago Pacifico – um ambiente financeiramente mais acessível visando a democratização do ensino para concurso público. O site começou a funcionar em março e já atingiu pouco mais de 600 assinantes. Nele, os alunos têm acesso a todas as disciplinas – que vão de matemática, português e informática até legislação, raciocínio lógico, conhecimentos bancários e outros.

A menção à Netflix veio do modelo de pagamento que o site oferece: a assinatura recorrente. Por meio dela, o aluno paga um valor mensal sem comprometer o limite do cartão de crédito e tem acesso a todos os materiais a qualquer hora. Assim que nasceu, o site disponibilizava outras formas de pagamento ao cliente, mas percebeu a necessidade de uma plataforma como a da Vindi depois de receber diversas reclamações.

“Foram cerca de 150 e-mails com reclamações em três dias. Daí eu percebi que precisava de uma plataforma como a da Vindi. Em duas semanas vocês atenderam minha necessidade e eu eliminei todas as queixas em relação a pagamento”. – Cleber Sena

Hoje, 95% dos alunos que assinam o Girafales, optam pelo pagamento recorrente. O modelo funciona para as escolas físicas e onlines, essa última é tendência entre aqueles que não têm horário fixo disponível para estudar. Depois da plataforma com conteúdo de concursos público, a ideia do Girafales é expandir o método de ensino para quem quer estudar para o ENEM ou busca ensino profissionalizante.

Em 2014 mais de 25 mil cursos EAD foram oferecidos segundo a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). Até 2020, a expectativa é que 33% da população brasileira esteja matriculada em um curso a distância só na educação superior. Por aí já dá para perceber que esse mercado é uma tendência e investir nele pode ser uma boa aposta para os próximos anos.

Uma jogada de mestre, Girafales!

banner-ebook-educacao

 

Jornalista interessada em economia, política e negócios. Entusiasta do marketing digital, inbound marketing e redes sociais.