Uma pesquisa do Serasa Experian, realizada entre 2014 e 2015, apontou que a maioria das fraudes no e-commerce acontece, principalmente, às quintas-feiras entre 1h e 5h da manhã. Uma das orientações para combater os golpes é realizar vendas apenas via boletos durante esse horário. Confira outras dicas que podem te ajudar a se prevenir.

Treine seus colaboradores para que identifiquem pedidos suspeitos

Sua equipe precisa estar preparada para identificar possíveis fraudes. Quanto mais pessoas souberem identificar pedidos fraudulentos, melhor! Mais pessoas em alerta, menos chance de fraude.

Conheça o hábito de consumo dos seus clientes

Identificar o perfil do seu consumidor, como idade, quantidade de itens comprados e ticket médio pode ajudar (e muito!) a evitar uma possível fraude. Pedidos que saiam fora do padrão devem ser analisados. Não custa nada ligar para o cliente para confirmar alguns dados. Melhor gastar alguns centavos em uma ligação do que perder muitos reais em uma compra fraudulenta.

Avalie os riscos e decida se a transação é segura antes de efetivá-la

Um sistema antifraude pode ajudar a fazer essa análise monitorando o comportamento do consumidor até a efetivação da compra. Pedidos considerados suspeitos são barrados e vão para uma análise manual, conforme você vai rejeitando ou aprovando um pedido o sistema vai “entendendo” o perfil do seu cliente e automaticamente criará novas regras para liberação ou bloqueio de pedido.

Estabeleça um limite de tentativas para cada usuário

Nesse caso, se o cliente errar muitas vezes os dados do cartão e exceder o limite preestabelecido, será bloqueado e colocado numa lista de compradores de risco ou blacklist.

Crie uma Blacklist com informações de clientes que já cometeram fraude

Guarde nome, CPF, e-mail e CEP. Fraudadores costumam repetir o mesmo nome e e-mail, assim como o CEP para entrega do produto. Com essas informações será possível ficar mais alerta quando surgir algum pedido de determinada região ou cidade.

Suspeitou que é fraude? Estorne!

Melhor pecar por excesso do que por omissão. Suspeitou que é fraude, não conseguiu contato com o cliente, melhor estornar o valor do pedido do que receber um chargeback.

É muito importante que a loja virtual fique atenta às situações suspeitas:

Compras ou tentativas com cartões diferentes
Pedidos diferentes para entrega no mesmo endereço
Solicitação de quantidades elevadas de um mesmo item

Boas Vendas! 🙂

Você vai gostar também

Logística: 5 dicas para melhorar a entrega no seu ... As compras pelo e-commerce vêm crescendo e, mesmo em meio à recessão, o varejo eletrônico tem se destacado, já comentamos isso aqui. Contudo, boa part...
10 dicas de como usar as redes sociais para aument... Sabemos a importância das redes socias simplesmente ao pegar o transporte público pela manhã indo para o trabalho. Por acaso você já se viu nessa situ...
O que é chargeback e como se proteger? O chargeback é um dos grandes vilões das lojas de e-commerce. Muitas empresas deixam de receber grandes quantias referentes à venda de produtos por ca...
SaaS Marketing: conheça 5 estratégias específicas ... SaaS Marketing ou marketing para softwares as a service, nada mais é do que a forma de pensar estrategicamente a comercialização de softwares. Ou seja...