7 dicas para montar seu Box de CrossFit

Tanto o esporte como o Box de CrossFit vem ganhando cada vez mais espaço em todo o país. Por promover a perda de peso e músculos mais definidos em um espaço de tempo relativamente pequeno comparado a prática de outras atividades , a modalidade vem se popularizado de forma exponencial.

E não para por aí. O CrossFit é muito mais que uma “onda” no mercado fitness. É um esporte que conquistou corações e tem fidelizado atletas dos mais diversos níveis.

Com isso, investir no seu próprio Box de CrossFit pode ser uma oportunidade incrível para diversificar seus negócios.

Para ajudar nesta empreitada, preparamos um guia com pontos-chave para montar um Box de CrossFit e construir um negócio bem-sucedido.

1 – Profissional certificado

A qualidade do seu Box de CrossFit passa, diretamente, pela oficialização da marca CrossFit. Então, tanto para quem procura um espaço para treinar, quanto para quem deseja abrir um espaço, a confiança deve ser total.

Além disso, o licenciamento é uma maneira de proteger gestores e alunos. Sempre que houver algum problema proveniente de estabelecimentos não oficiais, a imagem dos negócios desse nicho pode ficar comprometida.

Para tal, antes que o gestor aplique e busque ser um afiliado CrossFit, é necessário que sua equipe de profissionais tenha, no mínimo, o Certificado Level 1. Essa capacitação está disponível várias vezes por ano, e você pode inteirar-se sobre os detalhes do curso aqui.

O conteúdo das aulas para os treinadores aborda questões da educação fitness e foco na evolução do coach, bem como exercícios, metodologia e filosofia que padronizam a excelência da marca CrossFit entre as suas filiais pelo mundo.

No Brasil, junto ao Certificado Level 1, também é fundamental que o treinador possua habilitação em Educação Física para poder ministrar as aulas.

2 – Planeje suas ações

A primeira coisa é pensar nas etapas de construção do negócio com cuidado. O CrossFit é um esporte que está nos holofotes. Por isso, as opções de serviços para seus futuros clientes serão muitas.

E a melhor maneira de tirar proveito deste cenário, é planejar bem as suas ações. Para evitar erros, faça um plano de negócio bem estruturado e que ajude a organizar todas as suas ideias. Procure colocar na ponta do lápis coisas como:

  • O que é o negócio?
  • Quais serão os serviços oferecidos no seu Box de CrossFit? Além do treino geral, você pode oferecer também aulas particulares, treinos por nível, competições, etc. Pesquise bem o mercado e avalie as oportunidades!
  • Quem serão seus clientes e onde encontrá-los?
  • Qual é o capital a ser investido?
  • Preço que será cobrado;
  • Lucro esperado;
  • E assim por diante!

Com tudo isso documentado, você consegue identificar e restringir possíveis erros, ao invés de cometê-los quando já está em atividade no mercado. Ou seja: é uma etapa fundamental para reduzir riscos e incertezas.

3 – Encontre o local ideal para seu Box de CrossFit otimize custos

Uma das ações mais importantes e que trará resultados positivos para o gestor do Box, é a habilidade de gerenciar os custos fixos.

Dentre eles, o aluguel é um dos que merecem mais a sua atenção. Muitas pessoas, na hora de montar um Box, ficam empolgadas e ansiosas em abrir logo as portas.

Nesta hora, procure ter um pouco mais de serenidade. Opte pelo local considerando a densidade demográfica, necessidade de obras, concorrência na região e segurança.

Outro ponto importante é o tipo de público que o seu Box de CrossFit terá por perto.

Dependendo do que esteja ao seu redor, pode ser uma estratégia interessante para atrair clientes com o perfil do seu negócio. Para isso, veja algumas das vizinhanças a se considerar:

  • Centros corporativos
  • Faculdades e escolas
  • Praças públicas
  • Pistas de corrida
  • Quadras

Juntos, todos esses detalhes acabam pesando no valor final do aluguel. E mesmo isolados, são tópicos importantes que ditarão a boa solidez do negócio.

No fim das contas, o crescimento sustentável do seu Box será um equilíbrio entre a boa localização e sua administração, como gestor. Faça as suas escolhas com cuidado para colher bons frutos no futuro próximo.

4 – Pense a longo prazo

A estrutura física do Box de CrossFit precisa estar sempre de acordo com a sua demanda. Para isso, os alunos são, diretamente, o termômetro dessa fluidez. Se eles, de fato, notam que o negócio oferece algum diferencial, a tendência é que comecem a elogiar sua maneira de administrar. Caso contrário, as críticas podem levar seu Box de CrossFit para o buraco.

Por isso, quando sugerimos que você “pense a longo a prazo”, é justamente para prever esse tipo de situação. Procure um lugar que lhe permita crescer e que, futuramente, seja possível estruturar uma expansão.

Esse momento chegará e você não vai querer perder tempo (e dinheiro) com mudança, adaptações e novos projetos.

Uma dica valiosa: não esqueça de conversar com o locatário sobre as renovações de contrato. Pois, a maioria dos proprietários quer que você fique, mas é sempre bom, como garantia, combinar um tempo de permanência no contrato original.

5 – Aja como um veterano na área

No início, gerir o Box de CrossFit com uma quantidade pequena de alunos matriculados pode parecer mais fácil. Mas, se você pensa em crescer de forma saudável e sustentável, o ideal é estabelecer e documentar processos e automatizar o maior número de tarefas possível, desde o começo.

Para isso, você pode contar com a ajuda de um software de gerenciamento para fazer o trabalho pesado e deixar sua rotina muito mais leve. Com um sistema como Tecnofit, por exemplo, você pode fazer desde pagamento recorrente até a gestão completa da base de clientes, relatórios, controle de WOD, check-in nas aulas e CRM.

Além disso, também pode praticar o relacionamento com o cliente de maneira proativa, desde o início. Interaja, informe, pergunte e converse com o seu aluno. Tente usufruir de um mindset de pressão pela excelência, mesmo com poucos atletas no seu Box de CrossFit.

Feito isso, ficará natural migrar para um cenário de gestão mais exigente, viabilizando o crescimento sustentável do seu negócio.

Outra vantagem é que com Tecnofit você pode começar a operação já oferecendo um aplicativo móvel para seus alunos otimizarem a experiência no seu Box de CrossFit.

6 – Equipamentos: procure o melhor custo x benefício

Depois de selecionar o melhor lugar para começar sua operação, então é preciso decidir quais equipamentos você disponibilizará para seus futuros alunos. Afinal, o Box de CrossFit precisa ter uma estrutura que favoreça a prática do esporte, facilite o WOD e estimule o aluno a praticar a modalidade sempre mais.

O primeiro passo, então, é fazer uma lista dos equipamentos que são necessários e/ou você deseja ter em seu espaço.

Esses são alguns exemplos de equipamentos básicos:

  • Bolas para atividades core
  • Kettlebell para treino de força
  • Tatame para os exercícios
  • Box jump para os saltos
  • Anilhas para treino funcional

Depois, não tem atalho: é preciso pesquisar fornecedores e analisar as ofertas sob a ótica da relação “custo-benefício”.

Lembre-se que esses aparelhos não precisam ser os mais caros. Comece pequeno e desenvolva-se à medida que as necessidades dos clientes se apresentem para você.

7 – Crie sua agenda de aulas

Resolvidas as questões do Box de CrossFit, chegou a hora de elaborar um cronograma de aulas. Neste momento, o mais desafiador é chegar a um número ideal de sessões que serão oferecidas. E, neste caso, “quanto mais” nem sempre é sinônimo de “melhor”.

Se você encher a agenda logo de cara, então pode correr o risco de acabar com poucos alunos espalhados por muitas aulas. E, a partir do momento que um aluno “se apega” a um determinado horário, é muito complicado voltar atrás e comunicar eventuais cancelamentos.

Esta frustração pode acabar custando o aluno para você.

A melhor estratégia aqui é planejar horários que atendam demandas ao longo de todo o dia, sim. Mas colocando na ponta do lápis qual é o seu custo para cada aula e estabelecendo metas de alunos para cada sessão.

Posto isso, avalie o perfil de público das imediações do local escolhido e estabeleça alguns horários, como por exemplo:

  • Aula às 6 da manhã, para pessoas que gostam de fazer o WOD antes de ir para o trabalho;
  • Aula às 9:30, para os pais que ficam em casa e os filhos estão na escola;
  • Aula às 16:30, para profissionais da área de educação e estudantes;
  • Aula às 18:00, para as pessoas que estão retornando do trabalho;
  • Aula às 19:00, para aqueles que enfrentam um deslocamento mais longo na saída do trabalho

Sendo assim, o mais importante é entender, ao longo do tempo, quais horários e ajustes os seus alunos tem por ideal. Avaliar, aplicar e acompanhar para que, no fim, todos estejam satisfeitos com a distribuição das classes durante os dias da semana.

Agora que você já descobriu as principais dicas para montar um Box de CrossFit, mão na massa!

banner ebook academia

A Tecnofit é responsável pelo desenvolvimento do software online para gestão de negócios do segmento Health & Fitness mais moderno e completo do mercado, fornecendo controle financeiro completo, gestão de relacionamento com cliente, relatórios e aplicativos móveis. Atua em todo o Brasil, permitindo uma administração facilitada e atendimento diferenciado para seus parceiros.

Você vai gostar também

Projeto facilita cancelamento de mensalidades em a... Segundo projeto de lei n. 8.078/1990, o consumidor passará a ter direito a cancelar diretamente com a operadora de cartão, o parcelamento de um serviç...
Mercado Fitness – o que as academias vão enf... O ano de 2014 foi alucinante para o dono e gestor de uma academia e para o mercado fitness em geral. Eu sei bem disso, em 2014 conhecemos (aqui na Vin...
Software de gestão para academias Possuir um software para a gestão de uma academia é muito importante para que o seu negócio tenha sucesso frente à grande concorrência existente no me...
Cliente Case: Academia Esporte Concentração A Academia Esporte Concentração é o que podemos chamar de "um exemplo de gestão" e já é uma das academias que lidera a mudança do mercado fitness no B...