Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Com o advento das redes sociais, o aumento da conectividade dos brasileiros e também com a popularização da própria internet, as redes sociais adotaram um papel muito importante na vida das pessoas. No Brasil o site de maior audiência é uma rede social: o Facebook. As empresas brasileiras entendem bem o recado e fazem presença massiva nessas redes. Mas será que estão usando da melhor forma? É uma pergunta que sempre aparece ao ver uma publicação sem rumo, e empresas atuando somente em favor próprio.
Se a audiência está lá, porque não fazer presença?

 

A audiência de Facebook, Twitter e Google+ são tão relevantes, que praticamente não dá para ficar de fora. E é aí que começa o erro das empresas. Até pouco tempo, acreditava-se que ter maior número de seguidores/fãs era a coisa mais importante para a presença nas redes. Descobriu-se que o melhor é ter engajamento e audiência qualificada. Por isso toda empresa deve se perguntar o “porquê de estar ali”. A grande lição disso é criar conteúdo interessante e além de tudo, ter uma ideia de mensagem. Qual é a mensagem que quero passar aos meus seguidores? Simples pergunta. Empresas cometem erros comuns como o de divulgar somente seu produto, postando diariamente promoções próprias de seus serviços. Esse é um erro tão comum, que estamos sendo bombardeados por diversas delas postando somente Ofertas, Promoções e Descontos. E o conteúdo? Uma empresa com grande engajamento nas redes não fala somente de si, conversa sobre tudo. Dá dicas, compartilha boas práticas e além de tudo, torna a página/perfil, um bem necessário. Não é porque seus concorrentes estão lá que você deve ir também. Pense com estratégia.

Chamar a atenção é tão importante nesse ambiente, já que sofremos esse bombardeio de informações, que a maioria das grandes empresas já têm departamentos de social media, só para criar conteúdo e incentivar engajamento com os seguidores. Tudo personalizado, com foco em resultado e também em conversão.

A fabricante de brinquedos dinamarquesa Lego, por exemplo, inovou a incentivar um concurso cultural com premiação ao criar uma campanha onde os internautas criavam produtos para a empresa lançar no mercado. Dois garotos conseguiram 10.000 votos em 48 horas numa sugestão para um Lego personalizado com o jogo de videogame Minecraft. O prêmio oferecido foi 1% da receita das vendas do produto. O produto criado pelos garotos já alcança 10 milhões de produtos vendidos. E praticamente não se encontra o Lego Minecraft no mercado. Atenção para os números abaixo:

* Usuários da internet no mundo:  mais de 2 bilhões
* Usuários das redes sociais: 1,2 bilhões

* Usuários Brasileiros: 102 milhões

Fonte – Valor 2012

No Brasil tivemos recentemente o caso da Pepsico, que criou uma campanha com internautas para criar um novo sabor da batata Ruffles. O prêmio oferecido também foi 1% das vendas do novo produto. 3 novos sabores foram colocados no mercado por sugestão dos internautas. Os 3 sabores finalistas concorriam ao prêmio, e recebiam votos dos próprios consumidores. Um empresário do interior de São Paulo, que sugeriu o sabor de Strogonoff, foi o campeão. Esse empresário recebeu mais de R$50 mil pelo período que o produto ficou no mercado. Esse tipo de ação onde o internauta dita as regras de novos produtos nada mais é que engajamento através de uma robusta campanha de marketing. Importante para a empresa e para o cliente. Tanto o exemplo do Ruffles quanto o da Lego, só existem porque as empresas são preocupadas com os clientes e sobretudo com os usuários das redes sociais. E usam todo esse engajamento a favor.

ruffles-de-estrogonofe
Ruffles de estrogonofe – receita de fã

 

O mais importante para uma empresa que pensa nas redes como estratégia é que o engajamento social não se restringe aos clientes. É muito valioso o aprendizado da própria empresa com essa interação. Na maioria das vezes as empresas são as mais beneficiadas desse relacionamento.

Sendo assim, por que não retribuir com bom conteúdo?

 

Você vai gostar também

Instagram libera função de compras nos Stories Ontem (17/09) o Instagram anunciou que agora será possível para todos os e-commerces que forem aprovados na rede social, o anúncio de seus produtos pe...
Como conseguir seguidores e transformá-los em clie... A gente sempre fala sobre as mudanças no comportamento de consumo dos clientes e, apesar de soar clichê, é fato que as redes sociais têm uma influênci...
Confiança do consumidor tem alta em outubro, segun... De acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índice de confiança do consumidor teve sua sexta alta consecutiva em outubro de 2...
Manual de Boas Práticas nas Redes Sociais Até onde podemos chegar nas redes sociais? Podemos ser polêmicos? Temos o direito de reclamar publicamente? Se analisarmos do ponto de vista pessoal, ...
Author

A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.