Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

O ano de 2019 mal começou e já temos grandes movimentações no mercado fitness. Depois de um ano de negociações, a ABC Financial anunciou que adquiriu a EVO W12. As duas gigantes do ramo iniciam o projeto de expansão internacional, viabilizando, também, o lançamento da EVO em solo americano.

Essa junção cria um único provedor premium de software para gestão de academias, billing e serviços de assinatura para o mercado da América do Sul e do Norte. Segundo Paulo Akiau, CEO da EVO e atual presidente da ABC International, a transação representa um momento muito importante na vida da empresa e dos clientes. “Vamos realizar investimentos importantes na operação do Brasil para colocá-la em nível Word Class”. A ABC é líder de mercado nos EUA, atendendo as maiores redes e as grandes academias, chamadas de “Bing Box”.

Paul Schaller, CEO da ABC, se mostra animado por incorporar a EVO W12 na família ABC. “Essa junção vai proporcionar nossas novas operações no mercado da América do Sul, englobando processamento de pagamento e billing, facilitando as competências de pagamento enquanto fornece à ABC um rápido canal para o crescimento internacional e alavanca a atuação da EVO W12 no mercado Latino Americano.” afirma.

Como fica o cenário brasileiro da EVO?

No Brasil, a operação da empresa continua a contar com os atuais líderes. Entretanto, contará também com novas pessoas para somar ao time, expandindo as operações e fortalecendo a equipe. A ideia é que seja possível atender a uma demanda maior e mais qualificada, além de lançar novos projetos. Paulo Akiau e Daniel Heise, um dos sócios da ABC e fundador do Scup no Brasil, estarão à frente da subsidiária internacional da ABC. A missão deles é abrir novos mercados fora dos Eua, começando por Latam.

O Brasil é considerado o segundo país com maior número de academias, perdendo só para os EUA. São mais de 32 mil unidades existentes por todo o país atendendo mais 8 milhões de alunos matriculados. Isso leva a um faturamento anual que ultrapassa 2,4 bilhões de dólares.

Desejamos muita sorte nessa nova fase aos nossos parceiros!