O Super Bowl e a reviravolta dos boletos sem registro

É impossível não ter acompanhado os resultados da final do Super Bowl que aconteceu no último domingo (5/2), quando os Patriots venceram os Falcons dentro e fora de campo. Dentro pelo placar e fora pelos aspectos: favoritismo e otimismo. E tudo isso foi possível por causa de uma prorrogação.

Daí, você deve estar se perguntando: o que tem a ver a vitória dos Pats em cima dos Falcons com o fim dos boletos sem registro? Eu vou responder, mas só depois de explicar como está o atual cenário do “universo” dos pagamentos com boleto bancário:

Em janeiro deste ano, a Febraban justificou a implantação das medidas que determinam o fim dos boletos sem registro e apresentou a plataforma que será responsável, a partir de então, pela gestão dos boletos registrados.

No novo processo de emissão, os dados serão enviados ao banco quando a empresa emitir uma cobrança via boleto. Quando o boleto for pago pelo cliente, as informações de código de barras serão comparadas aos dados registrados no sistema no momento da emissão. Ou seja, será uma gestão unificada. 

Mas, o que muda na prática?

Além de problemas como falhas no preenchimento das informações que constam nos boletos e o pagamento em duplicidade, a principal mudança quanto à medida – de acordo com o diretor-adjunto das operações da Febraban, Walter de Faria, em entrevista ao Valor Econômico –  é o aumento nos custos com emissão.

Não se sabe ao certo o quanto a implantação do sistema vai impactar nos custos de emissão e manutenção dos boletos bancários, isso vai depender da negociação de cada empresa com o banco, mas a tendência é de que eles sejam maiores em relação aos já praticados no modelo atual.

Conheças as taxas de boleto dos bancos

A adequação ocorrerá por etapas. A ideia era que o sistema fosse validado a partir de março de 2017, mas a Febraban adiou o início das operações para julho. Assim, os bancos têm um prazo maior para fazer os ajustes necessários.

As mudanças vão ocorrer de maneira sucessiva. Boletos de maior valor serão registrados primeiro e, de forma gradativa, os de menor valor. Veja o calendário:

Calendário de adequação:

  • 10 de julho –  boletos com valor acima de R$ 50 mil
  • 11 de setembro – Boletos com valores entre R$ 49.999,99 e R$ 2 mil
  • 09 de outubro – Boletos com valores entre R$ 1.999,99 e R$ 500
  • 13 de novembro – Boletos com valores entre R$ 499,99 e R$ 200
  • 11 de dezembro – Boletos de R$ 200 ou menos

Com toda essa reviravolta nos prazos para o fim do boleto sem registro, as empresas têm mais tempo para se ajustar e escolher a melhor forma de continuar emitindo boletos sem ter que aumentar muito os custos com esse processo.

Agora, voltando à pergunta: o que a vitória dos Pats sobre os Falcons tem a ver com os boletos sem registro? A prorrogação.

Os Falcons estavam “massacrando” os Patriots, mas o time foi na raça, conseguiu empatar no último tempo e, pela primeira vez na história do Super Bowl, levaram um jogo para uma prorrogação. Um prazo curto que eles tiveram para tomar fôlego, traçar a melhor estratégia e vencer o favoritismo do que parecia ser melhor.

Com a prorrogação do fim dos boletos sem registro, as empresas têm mais tempo para pensar (tomar fôlego), escolher a melhor decisão (traçar a estratégia) e escolher como vão trabalhar a emissão dos boletos sem aumentar os custos com esse processo – que é um dos principais aspectos apresentados pelas medidas da Febraban.

Se você ainda não sabe como se ajustar e resolver isso, vem com a Vindi que a gente te ajuda a virar esse jogo! 😉

vnd-emisao-boleto-prazo

Você vai gostar também

Febraban quer melhorar experiência de clientes com... O boleto é a segunda opção de pagamento mais usada no Brasil, ficando atrás apenas do uso do cartão, que há anos vem sendo o formato que mais cresce. ...
Fim do boleto sem registro A Febraban, Federação Brasileira de Bancos, divulgou recentemente um material esclarecedor sobre as novas regras de emissão de boletos. Batizada de "N...
Os bancos caros do Brasil em tarifas Segundo pesquisa publicada pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) os bancos mais caros em tarifas são respectivamente Bradesco e Santander. O ...
Diferença entre boletos sem registro e boletos reg... Entenda a diferença entre as carteiras com e sem registro e saiba tudo sobre o fim do boleto sem registro O boleto bancário é um meio de paga...

Jornalista interessada em economia, política e negócios. Entusiasta do marketing digital, inbound marketing e redes sociais.

Site Footer