Fim do boleto sem registro: sua empresa está preparada?

Com o fim do boleto sem registro, que tem previsão de encerramento anunciada pelos bancos para janeiro de 2017, milhões de empresas no país devem ser afetadas pela nova regra. Veja o que você precisa saber sobre a mudança e como podemos te ajudar nisso:

O argumento dos bancos e da Febraban é que a extinção do boleto sem registro vai oferecer maior controle dos faturamentos, prevenção a fraudes e diminuir os custos com inconsistências de dados. Para entender um pouco mais, vale falarmos das diferenças entre boleto com x boleto sem registro.

Diferenças entre boleto com registro x boleto sem registro

Boleto com registro 

Quando a empresa escolhe a carteira registrada é o banco que imprime e envia os boletos com registro para os clientes, na maioria das vezes. Porém, também é permitido o envio pelo cliente.

Em caso de inadimplência, a responsabilidade de protesto também é do banco, o que garante mais segurança à empresa. Outra vantagem é que os pagamentos em aberto podem ser recebidos de forma antecipada.

Quando a empresa usa o boleto com registro, o banco tem conhecimento do faturamento no momento da emissão. É possível com esse tipo de boleto: protestar, antecipar recebíveis no banco e ter maior controle da carteira de clientes do ponto de vista do próprio banco.

Para empresas que não usam softwares (ERP’s), emitir um boleto com registro é, de fato, controlar melhor a carteira. Por outro lado, as instituições financeiras também cobram taxas altas pelos seus serviços mesmo quando o cliente não efetua o pagamento.

Nessa modalidade, o banco costuma cobrar a liquidação (ou envio), a manutenção de títulos vencidos, a alteração cadastral e a baixa de títulos. Em alguns casos, um único título pode ter três tarifas diferentes: emissão, manutenção (ou alteração) e baixa.

O fato de precisar alterar o valor de um boleto ou mudar o vencimento pode virar uma avalanche de tarifas.

Veja quanto cada banco cobra para emitir boletos. Clique aqui <

Boleto sem registro

O boleto sem registro é o modelo mais simples de carteira e, também, o mais barato (pelo menos era). Quando uma empresa escolhe a carteira sem registro o banco não tem controle sobre os boletos. Por isso, a própria empresa é quem faz o preenchimento, a emissão e o envio do boleto.

Por outro lado, não é necessário notificar o banco após gerar cada boleto com registro, ao contrário da carteira registrada. Além disso, só é cobrada uma única taxa bancária, no momento em que o boleto é pago.

Até então, era a modalidade mais barata, já que os bancos só cobravam liquidação. Com o novo comunicado da Febraban, os bancos estão aumentando (e muito) a liquidação de boletos sem registro na tentativa de forçar a migração para boletos com registro. Há tarifas em torno de R$10,00 por boleto, em alguns casos.

Veja quanto cada banco cobra para emitir boletos. Clique aqui <

O fim do boleto sem registro: cronograma da Febraban

O órgão vem periodicamente informando o mercado sobre as mudanças e impactos. Veja abaixo o cronograma:

  • Junho de 2015 – Fim da oferta da cobrança sem registros para novos clientes;
  • Agosto de 2015 – Início da operação da base centralizadora de benefícios;
  • Dezembro de 2016 – Término da migração das carteiras de cobrança sem registro para a modalidade registrada;
  • Janeiro de 2017 – Início da operação da base centralizadora de títulos.

O cronograma afeta diretamente todas empresas que têm como costume o envio de boletos sem registro. E-commerces e prestadoras de serviço têm um impacto bem grande, já que são, pela natureza do negócio, empresas que faturam nessa modalidade.

Alguns outros complicadores também estão previstos: a partir de Janeiro de 2017, boletos sem registros só poderão ser pagos no banco que emitiu esse boleto.

Para resolver os desafios dos nossos clientes, desenvolvemos, junto com o Aceita Fácil (um facilitador de pagamentos) uma solução que emite boletos de uma forma descomplicada e pronta para a nova plataforma de boletos da Febraban. No tópico abaixo, a gente explica como funciona.

picture of woman hand filling in invoice paper
picture of woman hand filling in invoice paper

Não fique de cabelo em pé, agora a Vindi tem boleto com registro, sem registro e com conciliação automática!

fim_do-boleto_sem_registro

O Aceita Fácil é um facilitador de pagamento que permite o recebimento de forma simplificada. Seja no cartão ou no boleto. E não foi por acaso que decidimos integrar a solução de boletos deles.

Com ela nossos clientes podem continuar a vender com tranquilidade através dessa modalidade e ficar tranquilos, já que as regras da Febraban serão seguidas à risca para não impactar seu negócio. E não foi só isso, a gente também pensou em como poderíamos ter a melhor solução (e uma das mais baratas) para ajudar nossos clientes e parceiros. Veja os detalhes.

Tarifa única

Agora sua empresa paga uma única tarifa: de liquidação. Mesmo com o controle total de baixa, alteração cadastral e títulos vencidos, você só paga uma única tarifa. Sua empresa só vai ter o custo quando o cliente pagar o boleto. E nada mais.

> Fale com nossa equipe para obter os valores < 

Conciliação automática

Agora a gente tem boleto com conciliação automática total. Se o seu cliente pagou, a conciliação acontece automaticamente dentro do painel da Vindi. Evitando, assim, a troca e manipulação de arquivos CNAB de envio e retorno. Na prática, se o cliente pagar, a fatura, venda ou assinatura será atualizada automaticamente.

Boleto em PDF, por e-mail e com atualização automática

Para potencializar ainda mais o seu faturamento, a solução do Aceita Fácil contempla todas as funcionalidades permitidas dentro da Vindi: envio dos boletos por e-mail e em formato de PDF. Isso facilita a comunicação com seu cliente e ainda permite alterar em tempo real os valores e datas de vencimento. Tudo isso com uma única tarifa. Legal, não?

Não deixe para a última hora. Antecipe essa mudança agora!

cta_fimdoboletosemregistro

Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.

Site Footer