Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Entenda a diferença entre boletos sem registro e boletos registrados e saiba tudo sobre o fim do boleto sem registro.

boleto bancário é um meio de pagamento exclusivo do Brasil e é muito simples. Qualquer pessoa física ou jurídica pode emiti-lo como cedente para o seu cliente, o sacado. Após o recebimento, o boleto poderá ser pago em qualquer agência bancária, casa lotérica ou pela internet.

Tudo que a sua empresa precisa fazer para a emissão de boletos é possuir uma conta corrente no sistema bancário e solicitar junto à agência uma carteira de cobrança. Com a carteira contratada e com as informações bancárias em mãos, a empresa já pode emitir boletos bancários.

A emissão de boletos bancários é uma das medidas adotadas pelos empresários para evitar a inadimplência na hora de cobrar dos clientes por um serviço executado ou por uma venda. A emissão dos boletos pode ocorrer com dois tipos de carteira: a carteira com registro e a carteira sem registro.


Mas qual a diferença entre boletos sem registro e boletos registrados?

Apesar de serem poucas vale a explicação no detalhe. Vamos à elas.

Boleto sem registro

A carteira sem registro é quando a empresa emite o boleto e o envia diretamente ao cliente para a cobrança sem que o banco tome ciência da existência desse boleto. Ou seja, o banco não saberá o seu vencimento, o seu valor e não terá nenhum controle sobre a emissão deste boleto.

Em até dois dias úteis após o pagamento do boleto pelo cliente, o dinheiro será depositado na conta corrente da empresa. Além disso, só será paga ao banco uma taxa relativa ao valor do boleto que for pago. Essa taxa é fixa e gira em torno de R$3,00.

A carteira de clientes sem registro é a melhor opção para profissionais liberais, empresas e lojas virtuais devido à ausência de todas as taxas existentes na emissão de boleto com registro. Contudo, em caso de inadimplência os títulos não são protestados.

Boleto com registro

Já o boleto com registro é quando a empresa gera o boleto e envia a remessa ao banco para que ele faça o registro de todas as informações contidas nesse arquivo: código do boleto, valor, vencimento, CPF, entre outras.

Nesse caso será cobrada uma taxa por boleto emitido, sendo ele pago pelo cliente ou não. Normalmente, o pacote de serviços oferecido pelo banco não inclui todas as taxas de registro. Nessa modalidade, todos os boletos devem ser registrados no banco e se o sacador não pagar o boleto, será cobrada uma taxa de permanência do boleto no banco. Esse tipo de carteira permite que o banco envie o cliente para os órgãos de proteção ao crédito caso ele não realize o pagamento até o vencimento. Essa opção também possibilita o pagamento com débito em conta corrente.

Normalmente, o sistema de gestão da empresa permite que os boletos sejam emitidos com essas duas carteiras: a carteira com registro e carteira sem registro. Os pagamentos são feitos de forma rápida e automatizada e você pode controlar os pagamentos pelo celular.

Fim do boleto sem registro

Como dissemos, as duas carteiras podiam ser contratadas e utilizadas normalmente. Mas, em fevereiro do ano passado a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) divulgou um comunicado informando que, a partir de junho de 2015, as operações de pagamento via carteiras sem registro seriam proibidas para novos entrantes e clientes atuais. Para quem já operava com boletos sem registro, o órgão estipulou um prazo de migração das carteiras sem registro para as carteiras com registro.

Vaja o calendário:

Junho/2015 – Fim da oferta da cobrança sem registro para novos entrantes e clientes atuais da cobrança

Agosto/2015 – Início da operação da base centralizadora de benefícios (inserção, manutenção e consulta)

Dezembro/2016 – Término da migração das carteiras de Cobrança sem Registro para modalidade registrada

Janeiro/2016 – Início da operação da base centralizada de títulos, com a validação interbancária no

Os boletos sem registro emitidos a partir de 2017 só poderão ser pagos no banco emissor, mesmo que estejam dentro do prazo de vencimento.

Por que a Febraban decidiu acabar com os boletos sem registro?

A decisão da Fefraban tem o intuito de centralizar a base de títulos nacionais e trazer mais segurança reduzindo o número de fraudes.

Com o armazenamento, as informações ficam reunidas em uma única base centralizadora e as instituições bancárias terão acesso aos dados dos boletos a qualquer momento. Isso reflete em benefícios ao pagador, que poderá efetuar o pagamento em qualquer banco ou associado mesmo que o título tenha sido emitido em outra instituição bancária.

Quais são as consequências?

Apesar de seguro, para os emissores da carteira com registro os custos serão maiores. Além de serem cobrados pela emissão com ou sem a efetivação do pagamento do cliente, eles serão cobrados pela manutenção dos títulos.

A Vindi fez uma pesquisa sobre o teto máximo dos valores praticados pelos bancos nas manutenções. Veja:

Itaú

  • Com registro: R$ 6
  • Protesto: R$ 12
  • Manutenção por título vencido R$ 6,9
  • Baixa de título R$ 6
  • Alterações R$ 6,9

Santander

  • Com registro: R$ 10
  • Protesto: R$ 6,5
  • Manutenção por título vencido R$ 5,94
  • Liquidação R$ 5
  • Alterações R$ 6,20 

Caixa

  • Com registro: R$ 5,9
  • Protesto: R$ 6,25
  • Manutenção por título vencido R$ 5
  • Baixa R$ 4,5
  • Alterações R$ 5,50

Banco do Brasil

  • Com registro: R$ 7
  • Protesto: R$ 11
  • Manutenção por título vencido R$ 6,1
  • Baixa R$ 5,3
  • Alterações R$ 5,3
  • Liquidação: R$ 7

Bradesco

  • Com registro: R$ 6,6
  • Protesto: R$ 11
  • Manutenção por título vencido R$ 6,24
  • Baixa R$ 6,5
  • Alterações R$ 6,5

Veja o infográfico completo Aqui.

Os boletos são uma opção de pagamento ainda muito usada, fica atrás apenas do cartão de crédito nos modelos preferidos de compra do consumidor on e off-line. Por isso, é importante que sua empresa se adapte à nova regra adotada pelos bancos. Mas, para fugir das altas taxas cobradas pelos bancos usando plataforma de pagamento. O importante é se adequar e não deixar de vender com boletos!

A Vindi permite a emissão de diversos boletos, veja nossa lista técnica de boletos bancários aqui.

Author

Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.