Como vender em Marketplace e conseguir lucrar ainda mais?

Fique bem informado com as notícias da Vindi

Insira seu Email:

Seu email será compartilhado com a Vindi estará sujeito à sua politica de privacidade

O Marketplace utiliza o conceito de oferecer tudo em um só lugar. Como um mercado, ou shopping, onde você encontra todos os tipos de produtos.

Em uma tradução, marketplace seria “lugar de compras”. No mundo físico, nós o conhecemos como Shopping: diversas lojas reunidas em um mesmo local com várias ofertas de produtos.

Com o marketplace, esse conceito de reunir as categorias de produtos em um só local passou para o mundo virtual. Mas, no Brasil, surgiu com força apenas em meados de 2013.

Desde então, o consumidor passou a ter uma gama maior de ofertas dentro de grandes sites. Os lojistas passaram a ter maior alcance dos seus produtos e os marketplaces lucram com a comissão recebida destes sellers (como são chamados os lojistas que vendem nesses espaços).

É um relacionamento ganha-ganha: enquanto o vendedor expõe seus produtos e recebe suporte por vender naquele ambiente, o marketplace apresenta uma variedade muito maior de produtos para os visitantes do site.

E quais são os marketplaces no Brasil?

 

  • Mercado Livre – um marketplace genuíno. É o único no país que realmente oferece seu tráfego de visitas, estrutura do site, gestão de anúncios e demais serviços sem concorrer com seus sellers. Ou seja, o Mercado Livre não oferece produtos de um estoque próprio. Por isso consideramos o marketplace mais antigo e “puro” da modalidade no Brasil.
  • Buscapé – O Buscapé é um site de serviços gratuitos de busca de produtos e pesquisa de preços. No entanto, desde o segundo semestre de 2017, também virou um centro de comércio virtual, onde se pode comprar produtos de várias lojas diferentes.
  • B2W Digital – Dona de famosas bandeiras do mundo online, como Submarino, Americanas e Shoptime.
  • Via Varejo – uma das maiores varejistas do país. A Via Varejo é dona das bandeiras Casas Bahia, Extra e Ponto Frio.
  • Magazine Luiza – a “Magalu”, como é conhecida do grande público, é considerada pelos especialistas a empresa com maior possibilidade de crescimento no mercado nos próximos anos.
  • Walmart – A francesa fez tanto sucesso com marketplace, que optou por focar suas vendas online somente nesses espaços.
  • E muitos outros espaços, como Amazon, Netshoes, Zattini, Mobly, Madeira Madeira, Carrefour, Ricardo Eletro, Zoom, Shoptime, Dafiti, Kanui, Tricae, C&A, Saraiva, Centauro

 

Com tantas ofertas por aí, não demorou para que os marketplaces evoluíssem e se transformassem.
Hoje, temos os chamados “marketplaces nichados”, onde cada espaço é especialista em um tipo de venda.

Por exemplo a Vital Care, que é especializada em saúde e itens para o bem-estar, ou Antes de Mim, onde o foco é na maternidade e primeira infância.

E para vender em um Marketplace?

O processo para começar a vender em marketplaces, resumidamente, funciona assim:

  1. O Marketplace e a loja fecham o acordo e o lojista recebe sinal verde para vender;
  2. O lojista enriquece os produtos e os disponibiliza para venda;
  3. Consumidor efetua a compra no Marketplace;
  4. Lojista recebe o pedido e realiza a entrega;
  5. Consumidor recebe o produto do lojista;
  6. Marketplace liberar o pagamento ao lojista já descontando a comissão cobrada por venda.

E quais são as vantagens de vender nesses espaços?

Vendendo em um marketplace, você não só tem a chance de atrelar a sua marca a uma loja muito mais conhecida, como também ter toda a divulgação feita por ele!

Isso também significa zero problemas com toda a questão de segurança de dados (que sabemos que pode dar um problema danado!) e com toda a parte de infraestrutura que ter uma loja exige.

Assim, os seus produtos serão visualizados por centenas de pessoas diariamente, o que pode aumentar muito as suas vendas!

E um Hub de Integração? O que seria?

Um Hub de Integração é uma ferramenta fundamental para quem quer realmente lucrar nesses marketplaces.

Com ele, além de poder integrar em vários marketplaces de uma vez, você consegue enriquecer seus produtos para deixá-los mais atrativos, aumentar suas vendas significantemente e ter uma análise completa do seu negócio.

Ou seja…

Se você deseja entrar no mundo das vendas online, um marketplace é o ponto de início ideal. O seu negócio cresce junto sem você precisar se preocupar com divulgação, software de dados ou alguma outra burocracia.

E para garantir o melhor rendimento, um hub de integrações é indispensável, não se esqueça!
Agora é só juntar essas duas estratégias e arrasar nas vendas!

 

Este post foi feito pela Plugg.To, um Hub de Integração, parceiro da Vindi, com o maior número de marketplaces no país.

Sobre o autor

Redação Vindi
Redação Vindi
A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.

Você vai gostar também

Integração Vindi + Facilito Quando falamos em automatizar, quem gosta de perder tempo com serviços manuais hoje em dia? Pensando nisso, integramos com a Facilito para você que...
Pagamento Online Quando você compra algo pela internet, seja qual for o item, tem um meio de pagamento online funcionando por trás dessa compra. Sabia disso né? Não? E...
Integração Vindi + Pluga Liberdade é o que há! E integração também. E por que não usar isso ao seu favor? Foi o que a gente fez. Um dos grandes problemas enfrentados por al...
Assinaturas Day 2017. Painel com Leiturinha, Glute... Uma com quatro grandes clubes do mercado brasileiro falando sobre as operações, desafios e os modelos de venda no modelo de recorrência. Confira o pai...