10 principais tendências de inovação para 2016, segundo a Gartner

Há uma tendência em mesclar o mundo físico com o mundo virtual. A emergência da malha virtual através de algoritmos está definindo os relacionamentos e as conexões dos negócios. Com esses algoritmos, muitas coisas acontecem sem que as pessoas estejam diretamente envolvidas, o que só e possível graças às máquinas inteligentes. Existem também novas tendências de TI, uma nova arquitetura e tendências de plataformas necessárias para dar suporte ao negócio. Fizemos um apanhado das previsões.

Malha de dispositivos

Essa tecnologia se refere a variedade de dispositivos usados pelas pessoas para acessar aplicativos e informações, ou interagir com pessoas, redes sociais, governos e empresas. A malha de dispositivos inclui dispositivos móveis, eletrônicos, aparelhos domésticos, automotivos, ambientais, entre outros. No mundo moderno, a tecnologia se volta para a multiplicidade de networks e de conectividade entre os aparelhos.

Ambiente de experiência do usuário

O aumento de ambientes de imersão virtual irá promover experiências contínuas em malhas de dispositivos. A experiência muda para uma interação de canais unindo os ambientes físico, virtual e eletrônico. Dessa maneira, não é possível perceber a transição quando o usuário move de um sistema para outro. O grande diferencial dos novos aplicativos será proporcionar uma troca de ambientes que não é percebida pelo usuário, ou seja, o aplicativo poderá ser utilizado no celular, no carro ou até mesmo em fábricas.

Impressão 3D

Os avanços na impressão 3D estão permitindo a utilização de uma gama maior de materiais. Essas inovações estão aumentando a demanda por esse tipo de tecnologia nos mais variados setores, como o aeroespacial, médico, automotivo, de energia e militar. Será necessário remodelar a cadeia de suprimentos para suprir esse mercado em expansão.

Informação de tudo

Tudo relacionado a malha digital produz, se utiliza e transmite informação. A informação de tudo assimila as informações que fluem nessa rede através de estratégias e tecnologias para ligar os dados de todas as fontes possíveis. A informação sempre existiu, mas esteve muito isolada e não era analisada de forma inteligente. Bases de dados de gráficos e avanços nas técnicas de classificação da informação são importantes para dar sentido a todos os dados disponíveis. Na verdade a informação é tudo.

Aprendizagem avançada para máquinas

Sistemas são criados através de redes neurais criadas nos próprios sistemas, dessa forma, eles podem aprender de forma autônoma como perceber o mundo. Com o aumento de informações em circulação, a análise manual fica impraticável. Por tanto, essa capacidade das máquinas de aprender e analisar dados é o que faz com que elas pareçam inteligentes. Essa é uma área que está se desenvolvendo rapidamente e as empresas que querem ganhar vantagens competitivas devem investir nisso.

Agentes autônomos

O surgimento e a popularização de máquinas inteligentes oportunizou a criação de agentes autônomos como o caso de carros, robôs entre outros. Esses agentes funcionam através de softwares programados para essa função. Ao invés de precisar clicar em smartphones, por exemplo, poderá ser possível chegar a funções através de comandos de voz. Essa tecnologia irá evoluir nos próximos cinco anos, e será possível diminuir o esforço humano em ações que máquinas podem executar individualmente.

Arquitetura de segurança adaptativa

A interconectividade dos sistemas, além de trazer benefícios, traz também ameaças à segurança das organizações. Confiar em mecanismos de defesa comuns pode colocar as informações em risco. Por isso, os Líderes de TI devem focar em prevenir ameaças e criar um ambiente de segurança adaptativo. O combate a fraudes e crimes virtuais deve se intensificar.

Sistema de arquitetura avançado

As máquinas Inteligentes e as malhas digitais necessitam de uma boa arquitetura de sistema. Para isso é preciso ter uma arquitetura neuromórfica ultra eficiente. Um sistema de arquitetura computacional avançado permite distribuir melhor o conhecimento utilizando menos energia elétrica, por exemplo.

Aplicativo de malha e arquitetura de serviço

A arquitetura monolítica está promovendo integração ente aplicativos e arquitetura de serviço o que fornece flexibilidade e agilidade. Apesar disso, é necessário criar arquiteturas mais modernas, que deem mais agilidade a experiência do usuário.

Plataformas online

As plataformas online complementam os aplicativos de malha e a arquitetura de serviço. Há gestão de integração com outras tecnologias, promovendo a segurança dos elementos. Plataformas de big data, pagamentos, analytics, gestão e comércios virtuais continuarão fortes.

Empresas de tecnologia devem se atentar a essas inovações para o ano de 2016. Através do desenvolvimento desses produtos, é possível alcançar uma vantagem competitiva e se destacar no mercado.

banners-faturamento-recorrente

Continue acessando nosso Blog para saber mais sobre as novidades!

A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.

Você vai gostar também

Omnichannel no e-commerce: saiba mais sobre essa t... Pensando em facilitar o momento de compra, o omnichannel oferece a melhor experiência a todos os consumidores por meio de estratégias de comunicação e...