A estréia da Zuora na bolsa, deu o tom que as empresas de tecnologia precisavam: esse pode ser um bom ano para negócios recorrentes entrarem em Wall Street. A empresa, referência em ajudar negócios de assinaturas e recorrentes a venderem, mostrou força subindo mais de 50% na oferta inicial.

zuora

Foto: Zuora

As ações foram lançadas a U$14 e hoje (12/04) atingiram o pico de U$24, apenas um dia pós IPO. Isso mostra que os investidores gostam de negócios desse tipo, especialmente por terem a previsibilidade e sustentabilidade da receita recorrente no modelo.

As americanas Apttus e Aria Systems (que concorrem direta e indiretamente com a Zuora em billing recorrente e payments) também sonham com a escalada.

Bela estreia!