Startups: conheça a estrutura básica do financeiro

“font-weight: 400;”>Ao doutrinar o departamento financeiro, o primeiro e principal ponto, é a subdivisão dos setores e atividades correlacionadas, sendo condigno com as principais tarefas da área, que tem como finalidade, a análise e planejamento financeiro, além de cascatear sublocações em administração da estrutura de ativos x estrutura financeira. A primeira interfere nas decisões referentes aos investimentos, a segunda está diretamente ligada ao passivo para se assumir, perante aos investimentos futuros.

Diante do escopo do departamento financeiro (DF), existe a subdivisão básica em Controladoria e Tesouraria, cujas quais trabalham em regime de contabilização financeira distintas.

  • Controladoria

Na controladoria, a gerência dos recursos segue a competência da ação. Inteiramente pertinente aos aspectos contábeis, fiscais e de faturamento, em normas gerindo toda movimentação dos Ativos, Passivos e Patrimônio Líquido. E também determinante para elaboração dos documentos financeiros legais, como: BP, DRE, DMPL, DFC, etc.

  • Tesouraria

Na tesouraria, a administração visa o movimento financeiro, ou seja, o caixa. As programações orçamentárias precisam ser acompanhadas diretamente junto ao fluxo de caixa com as precisas conciliações diárias, contendo as provisões detalhadas no formato de contas a receber e a pagar, devido à medição do resultado por caixa, ser imediato.

No conjunto das ações do departamento financeiro, o objetivo principal é a maximização dos recursos das empresas. Para isso, as tomadas de decisões não seguem um padrão de análises dos numerários seguindo o propenso comum risco x retorno. Afinal, risco numa startup já está mais que claro.

Os desígnios podem ser mutáveis de acordo com o custo de oportunidade, o que está totalmente relacionado às startups devido ao processo de rápida expansão e crescimento. Pode acreditar, quanto mais preparada sua startup tiver nesses pontos, mais realista e mais pronta para receber investimento estará. 

Portanto os acompanhamentos dos movimentos financeiros devem ser atualizados diariamente, respeitando o espaço máximo de tempo de D-1 para consolidação do fluxo de caixa.

Entretanto, as tomadas de decisões precisam ser decididas estrategicamente. No mercado, as melhores práticas financeiras tendem a englobar quatro aspectos:

  • Planejamento Financeiro;
  • Controle Financeiro;
  • Administração de Ativos e Passivos;
  • Administração de Passivos.

Vise sempre, estressar as possibilidades do projeto a investir, procurando consecutivamente a otimização e procurando responder, se existirá recurso para a conclusão e qual será o retorno. Tiramos aqui desse texto, conceitos básicos de CAC, LTV, Churn e etc, que startups estão “calejadas” de escrever e ouvir.

Aliás, startup também é uma empresa.

Você vai gostar também

Do estágio à efetivação: como foi meu primeiro sem... Fazer estágio na Vindi foi uma das melhores experiências e oportunidades da minha vida. Me inscrevi numa vaga para estágio no WallJobs e não sabia que...
A primeira empresa brasileira de tecnologia mundia... Uma pergunta que pode ser facilmente respondida: não temos, ainda. O período que engloba os anos 2005 e 2012 o Brasil recebeu uma verdadeira explos...
Quem são os profissionais que a Vindi quer? Na Vindi, não temos espaço para pessoas que só olham o seu quadrado. É preciso ter um interesse genuíno no processo como um todo - aqui temos uma caus...
Fintechs brasileiras Nos últimos anos, problemas como pagamento de contas, gestão de finanças e investimentos, transferências bancárias internacionais e empréstimos para p...

Responsável financeiro da Vindi. Formado em Economia e vencedor acadêmico do prêmio "Economista do Ano" pela cidade de Santo André.