“font-weight: 400;”>Hoje em dia, com o crescimento da disponibilidade de adquirentes no mercado e a grande oferta de taxas e serviços, os estabelecimentos e-commerce que utilizam gateway de pagamento (com PCI Compliance) têm a oportunidade de conhecer essas empresas e experimentar o que elas têm para oferecer, pois o gateway permite a troca de uma adquirente para outra de maneira simples.

E essa é uma grande vantagem diante dos e-commerces que utilizam subadquirentes ou integração direta com a solução das adquirentes, pois a troca, demanda a migração da base de cartões dos clientes – o que, consequentemente, gera perda de tempo, dinheiro, transtorno e o foco do negócio.

Por que ter mais de uma adquirente usando gateway?

Para o e-commerce que está pensando em trocar de adquirente, é importante conhecer quais funcionalidades ela oferece, como: tempo disponível de estorno via sistema ou atualização automática de cartão.

Algumas ainda não possuem:

  • estorno parcial;
  • outras não fazem transação de verificação (aquela que não cobra, mas verifica se o cartão é válido);
  • outras ainda não aceitam cartão internacional e etc.

Além disso é preciso pensar numa questão mais básica, que é a disponibilidade de bandeiras, pois nem todas do mundo físico estão disponíveis para o e-commerce. Há situações em que a mesma adquirente oferece cinco bandeiras no POS (maquininha), mas só duas no e-commerce.

Bandeiras de cartões

Até que o mercado evolua e todas as bandeiras tenham alcance geral, o lojista se vê obrigado a optar pelo que compensa mais para o seu negócio: aceitar o maior número possível de bandeiras através de uma adquirente com taxa alta ou aceitar somente as duas bandeiras principais com uma taxa um pouco mais barata.

Multi adquirência

Com o uso do gateway, essa não precisa ser uma escolha difícil e definitiva porque é possível utilizar mais de uma adquirente ao mesmo tempo e sem despesa extra, já que as adquirentes não cobram mensalidade pela manutenção do estabelecimento e-commerce (e a Vindi também não).

Quando fala-se em uso ao mesmo tempo é comum pensar em multi adquirência, que consiste em enviar uma transação rejeitada para outra operadora tentando obter aprovação. Essa prática, além de não fazer sentido (porque a transação é aprovada ou negada pelo emissor e não pela adquirente), é contra as regras e pode levar ao descredenciamento do gateway de pagamento.

A simultaneidade de adquirentes apontada aqui como vantagem é realizada de outra maneira: o gateway permite que as transações sejam enviadas separadamente por bandeira (Visa, Master, Diners, Elo, American Express e Hipercard) ou por tipo de parcelamento (à vista, de 1 a 12 vezes). Dessa forma, o lojista não é obrigado a concentrar todos os seus recebimentos em uma única operadora, que ainda não conhece ou está testando.

Ter mais de uma adquirente também é uma alternativa em caso de indisponibilidade de serviço, que é algo que todas estão sujeitas, pois dependem da comunicação online com as bandeiras e com os bancos emissores.

A adquirente que você usa te oferece o que, de fato, você precisa? Para saber se está utilizando a melhor opção disponível e conhecer mais sobre o que as operadoras estão oferecendo para o seu negócio, fale com a gente que te ajudamos com isso! 😉 

Você vai gostar também

Pagamento Online Quando você compra algo pela internet, seja qual for o item, tem um meio de pagamento online funcionando por trás dessa compra. Sabia disso né? Não...
Por que é vantajoso ter uma franquia de educação?... um negócio nesse segmento e como uma plataforma de gestão é importante para otimizar as atividades de cada setor em uma franquia. A notícia de ...
PCI Compliance O PCI Compliance ou "PCI DSS", é uma das maiores certificações de segurança do mundo. Mas o que é o PCI Compliance? É o Padrão de Segurança de Dados p...
Adquirentes, Subadquirentes e Gateways Esse é um post para explicar as principais diferenças entre os Adquirentes, SubAdquirentes e Gateways no Brasil. A demanda por tirar dúvidas sobre cad...