Os hábitos de consumo mudaram muito e o modelo <!–c505218304b50c59c3659f6dda43bae7-links-7–> (Software as a Service) é o que mais tem atendido às novas necessidades dos clientes. Já que tudo é feito de forma rápida: você acessa o link, coloca seus dados e já consegue usar os serviços.

Os consumidores não estão mais preocupados se vão levar o produto “para casa”. Na verdade, o que precisam é agilidade. Por exemplo, se você está com fome, pode simplesmente acessar o seu celular, entrar num site ou aplicativo de comidas e, em minutos, fazer seu pedido.

O mesmo acontece se você precisa se locomover, basta alguns passos e um carro chegará no lugar combinado. Se pensar bem, vai perceber que, hoje, é possível fazer quase tudo utilizando um serviço no modelo SaaS.

E, como comenta Rafael Zampieri no vídeo acima, da área de qualificação da Vindi, uma das grandes vantagens em contratar um SaaS é que não é preciso se preocupar com custos de manutenção ou ter que comprar uma nova licença para conseguir usar a última versão do produto.

Conceito do modelo SaaS

A tecnologia não é determinante para o modelo SaaS. Pois, o software pode usar instalações locais como sistemas de backup, antivírus ou ser utilizado 100% via browser. Então, o conceito principal é pagar pela solução como um serviço e não como uma licença, pois é a responsabilidade do fornecedor fazer a disponibilização do sistema.

Vamos usar um banco como exemplo: ele oferece um serviço seguro e confiável em massa, protegendo a segurança de cada cliente. Todos os clientes fazem uso do mesmo sistema e sabem que nenhuma pessoa vai acessar as informações da sua conta.

O SaaS funciona da mesma forma. Já que é uma solução para vários clientes e oferece os serviços com segurança individual.

Com o SaaS, os clientes não precisam comprar licenças, instalar softwares, manter e atualizar. Todo o trabalho fica nas mãos dos fornecedores.

Exemplos de empresas SaaS

  • Serviços do Google como o Google Drive e o Gmail;
  • Conversores como o Free PDF;
  • Dropbox e o sistema de compartilhamento fácil;
  • O Photoshop.com – Adobe que oferece os serviços online;
  • Vindi, o melhor SaaS de pagamento recorrente do mercado;
  • Runrun.it, gerenciador de tarefas;

Maiores cases SaaS do mundo

  •  Netflix: mais de 40 milhões de pessoas no mundo utilizando o SaaS que inovou o mercado.
  • Salesforce: CRM online mais famoso e usado no mundo.
  • McAfee: antivírus para segurança online distribuído como serviço.
  • Adobe: modelo principal de assinatura dos softwares Adobe em Creative Cloud, provando a força do SaaS entre os gigantes do mercado.
  • Mailchimp: número 1 nos serviços de envio de e-mail marketing por startups de vários países do mundo.
  • IBM: mais uma gigante do mercado que também aposta na vertente SaaS, oferecendo processos de negócios como um serviço.
  • Paypal: simplesmente a maior plataforma online de pagamentos do mundo.

banner-canal-youtube

Benefícios do modelo SaaS para empresas

Um dos grandes desafios de qualquer negócio é conseguir prever quanto terá no seu caixa no final do mês.

E o modelo SaaS tem esse benefício: receita previsível. Já que a maioria dessas empresas trabalham com cobranças recorrentes. Mas o que isso quer dizer? Os consumidores pagam um tipo de assinatura para usar a plataforma todo mês.

O crescimento exponencial é outro destaque, pois o serviço oferecido por empresas nesse segmento podem ser utilizados por diversas pessoas, tendo uma boa escalabilidade.

Empresas que trabalham no modelo SaaS contam com um ótimo benefício: receita previsível. Click To Tweet

Formatos de vendas no modelo SaaS

As empresas que atuam como “as a service” normalmente oferecem seus serviços das seguintes formas:

Freemium

Nesta categoria, o cliente utiliza uma versão gratuita do produto. Na maioria das vezes, as funcionalidades são limitadas. Então, se o cliente quiser utilizar todas as aplicações, ele pode mudar para a opção premium, pagando uma mensalidade ou taxa.

A grande intenção deste modelo é oferecer ao potencial público uma espécie de “degustação” de seu serviço. Sendo, assim, mais fácil de converter o cliente depois em um usuário pagante.

Self-service

Você oferece uma página bem explicativa sobre as opções de planos e o que cada um deles inclui. Com isso, nesse formato self-service o usuário consegue comprar o serviço sozinho, sem precisar, necessariamente, falar com um vendedor.  

Inside Sales

Nesse modelo de venda SaaS, é preciso que um consultor entre em contato com o potencial cliente para entender suas dores e principais necessidades, pois é assim que consegue oferecer a solução ideal. Esse é o modelo que praticamos aqui na Vindi. 😊

Field Sales

Nesse último modelo, o mais comum é que especialistas visitem o cliente para entender a fundo todo o processo da empresa e, então, conseguir modelar uma solução voltada para a necessidade daquele cliente específico.

Principais métricas para SaaS

É fundamental acompanhar as principais métricas para compreender e otimizar os serviços no modelo SaaS.

Confira a seguir as principais:

Churn rate

Essa ferramenta ajuda a mensurar o índice de cancelamento, ou seja, o número de clientes que deixaram a sua base em cada mês, um dos grandes desafios para quem atua no modelo SaaS.

LTV (Lifetime Value)

Analisa o valor de tempo de vida do cliente para compreender o potencial que o consumidor tem para comprar ao longo da jornada de relacionamento com o seu negócio.

CAC (Cost to Acquire a Customer)

Essa métrica é ideal para mensurar o custo de aquisição de clientes no modelo SaaS. Ou seja, quanto custa para que uma venda seja fechada.

MRR (Monthly Recurring Revenue)

É a métrica da receita mensal recorrente, que representa o valor que entra ou é perdido baseado nas previsões mensais de ganhos.

Arpa (Average Revenue  per Account)

A Arpa é um cálculo simples e essencial para descobrir a receita média por cliente. Pois ao saber qual é a média que os clientes pagam por mês, você pode analisar se os resultados são bons ou precisam de estratégias para otimização.

Se você quer conhecer a lista completa das métricas essenciais para quem trabalha no modelo SaaS, neste post contamos tudo. Já que o assunto é fundamental para esse tipo de negócios.

E aí, você já conhecia tudo que falamos sobre o modelo SaaS? Se quiser saber mais, assista ao vídeo do Papo Recorrente que colocamos no início.

métricas para assinaturas

Você vai gostar também

Rede – veja quem está por trás do Assinatura... A Rede é a adquirente responsável pela captura e processamento de transações feitas com cartões de crédito e débito que integra o conglomerado Itaú Un...
MVP: otimização de recursos e benefícios financeir... MVP é a sigla para Minimum Viable Product – o mínimo produto viável, uma versão do produto que inclui apenas os recursos que permitem liberá-lo para ...
Ferramentas para analisar sua plataforma Saas Um modelo de negócio que vem ganhando cada vez mais espaço: a venda por assinaturas. É um modelo inteligentíssimo (e eficiente) que assegura um fatura...
Escolas de idiomas: como inovar diante de um merca... Cerca de 250 mil brasileiros foram em busca de um intercâmbio a fim de aprimorar ou aprender um novo idioma. Acontece que, antes de embarcar, essas pe...