Inadimplência bate os 16% no primeiro trimestre

inadimplencia
Empresário deve fugir dessa modalidade. (Foto Reprodução: Gazeta Norte Mineira)

Segundo dados da empresa, o que impulsionou o índice foi justamente os cheques. A falta de pagamento nessa modalidade subiu cerca de 25%, fazendo com que os títulos protestados subisse também. Esse número vai de encontro ao momento atual do país, já que inflação, aumento de juros e sinais de desemprego não parecem afetar o consumo das pessoas de forma impactante. Outro fator que pode complicar são os empréstimos “pessoa física”, que se manteve linear nos bancos e pode ter algum impacto nos movimentos de renegociações nos bancos.

Esse é o momento para mudar a forma de cobrança de alguns negócios e profissionalizar a gestão dos recebimentos da sua empresa, pode acreditar no que falo.

economia da recorrencia

Fonte: Valor

Sobre o autor

Rodrigo Dantas
Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.

Você vai gostar também

Quem são os profissionais que a Vindi quer? Na Vindi, não temos espaço para pessoas que só olham o seu quadrado. É preciso ter um interesse genuíno no processo como um todo - aqui temos uma caus...
IHRSA 2014 – Feira Fitness Foi com orgulho que participamos pelo segundo ano consecutivo da IHRSA 2014 - a Feira Fitness Brasil, que é o maior evento fitness da América Latina. ...
20 motivos para a Vindi estar entre as 25 Startups... Essa semana foi divulgada a lista com as 25 Startups mais desejadas do Brasil, a Linkedin Top Startups Brasil 2018. E adivinhem, a Vindi foi uma das s...
Débito em conta corrente: por que os bancos estão ... Nós temos tido algumas discussões importantes com alguns clientes solicitando a modalidade de débito em conta corrente. Por isso, decidimos escrever u...