Como conseguir seguidores e transformá-los em clientes?

A gente sempre fala sobre as mudanças no comportamento de consumo dos clientes e, apesar de soar clichê, é fato que as redes sociais têm uma influência muito grande quando falamos em venda online – não à toa, já existem diversos pequenos negócios que vendem pelo Instagram.  

Em alguns casos, as empresas investem antes de tudo em Redes Sociais para, só depois, investirem no desenvolvimento de um site, por exemplo. Para os usuários, esses canais são puro entretenimento. Mas, para empreendedores, as redes sociais viraram uma oportunidade de negócio. E é por isso que este post nasceu.

Fizemos um compilado de informações importantes que podem te ajudar a ter uma ideia do que é esse universo de negócios dentro das redes sociais e, por fim, te ajudar a ter insights de como investir para ganhar seguidores e transformá-los em potenciais clientes. Vamos lá?

Usuários presentes nas redes sociais

De acordo com um estudo divulgado em 2016 pela eMarketer, o Brasil é o país com o maior número de usuários na América Latina. O Brasil, até então, tinha 93,2 milhões de usuários ativos – considera-se ativo um usuário que acessa essas redes pelo menos uma vez ao mês.

Outro estudo da We Are Social apontou que o brasileiro ocupa o segundo lugar no ranking dos países que passam mais tempo conectados às redes sociais.

Nessas mídias, perdemos apenas para os filipinos que ficam em torno de três horas e 40 minutos conectados, enquanto no Brasil o tempo de uso das redes sociais é de três horas e vinte minutos.

Mídias sociais mais acessadas:

Entre os canais com mais acessos, temos:

  • Facebook
  • WhatsApp
  • Messenger
  • YouTube
  • Instagram
  • Google+
  • Skype
  • Twitter
  • Linkedin
  • Snapchat
  • Pinterest

Dessa lista, os únicos que ainda não são usados para promover uma marca ou empresa são WhatsApp e Messenger. Do restante, desde promover seu produto até investir em Ads e impulsionamento, todos são usados e transformam uma simples rede social em um canal de negócio.

Presença das empresas nas redes sociais

A pesquisa Social Media Trends 2017, da Rock Content, mapeou entre primeiro e 21 de novembro do ano passado a presença das empresas nas redes sociais e alguns dos comportamentos adotados por quem usa as mídias sociais para fazer negócio.

Veja alguns dados compilados da pesquisa:

Presença nas redes sociais:

  • 92,1% da empresas estão nas redes sociais
  • 7,9% não estão

Motivo de usarem esses canais

  • Ter visibilidade: 83,2%
  • Interagir com o público: 63,2%
  • Porque o concorrente também usa: 11,7
  • Não têm um motivo específico: 1,3%
  • Outro motivo: 3,9%

Benefícios de usar as redes sociais

  • Divulgação da marca: 77,4%
  • Engajamento com a audiência: 63,2%
  • Aumenta o tráfego do blog: 50,3%
  • Aumenta as vendas e o número de clientes: 48,5%
  • Outros motivos: 0,3%

Redes sociais mais usadas

A pesquisa avaliou também quais as redes sociais mais usadas pelas empresas respondentes, veja os resultados:

  • Facebook – 97,6%
  • Instagram | 63,3%
  • Linkedin | 46,2%
  • Twitter | 44,6%
  • YouTube | 44,2%
  • Google + | 32,8%
  • Pinterest | 9,9%
  • Snapchat | 8,7%
  • Outras | 1,2%

Quando perguntadas por eficácia, as redes sociais com melhor resultado foram:

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Linkedin
  • Snapchat
  • Twitter
  • Google +
  • Pinterest

As observações que podemos tirar desses dados são que 7,9% das empresas ainda não estão presentes nas redes sociais e podem estar perdendo uma boa oportunidade de vender, visto que 48,5% das empresas usam as mídias digitais porque veem aumento nas vendas e números de clientes.

Mas, um ponto importante é: das 92,1% que estão presentes, quantas realmente sabem usar os canais para engajar os seguidores e transformá-los em clientes? Não tenho a resposta. Mas estar ativo e usar bem esses canais é o ponto chave para transformar seguidores em clientes.

Como conquistar seguidores e clientes

Se você ainda não está nas redes sociais, é hora de entrar e fazer delas um meio de fazer negócio. Se já está mas ainda não faz um trabalho ativo, veja os passos iniciais para usar esses canais a favor do seu negócio.

Faça um planejamento

Assim como em outras áreas, o primeiro passo é fazer um planejamento com as suas publicações. Como, por exemplo, qual teu objetivo com as publicações? Veja algumas opções:

  • Fazer os usuários conhecerem mais a marca;
  • Potencializar sua marca;
  • Conquistar novos clientes.

É importante que seja estabelecido um planejamento porque se você não tem um bom número de seguidores, não tem como transformá-los em clientes, certo? A estratégia para conhecimento da marca é diferente da estratégia de venda.

Por exemplo, para engajar, você pode fazer posts simples com publicações que ajudem o seu seguidor a entender sobre o seu mercado ou negócio.

  • Um clube de assinatura de maquiagem, por exemplo, pode fazer postagens sobre produtos que fazem bem para os cuidados da pele, dicas de cores e combinações com roupas.

Pegando esse mesmo exemplo, se o clube quer vender mais, ele pode fazer unboxing da caixa mostrando o tipo de serviço e produto entregues pelo clube aos assinantes e impulsionar o vídeo.

Defina os canais – mídias sociais

Falando em impulsionar, chegamos ao segundo passo do planejamento, que é escolher os canais. Tem quem acredite que estar presente em todos os canais é importante, mas será? Você precisa avaliar em quais canais, de fato, o seu cliente pode estar.

Nesse caso do clube de assinatura, os potenciais assinantes podem estar no YouTube vendo vídeos de makes, nos grupos do facebook que comentam sobre cosméticos e no instagram seguindo o que chamamos de ‘influenciadores’. Você precisa entender quem é o seu público, assim consegue definir melhor os canais.

Este post da Uol ecommerce pode te ajudar a conhecer um pouco mais de cada rede social antes de você tomar a decisão: http://ecommerce.uol.com.br/impulso-digital/temas/redes-sociais-e-seo/qual-e-a-melhor-rede-social-para-o-seu-negocio.html#rmcl

Adote estratégias de publicação

Ainda na pesquisa Social Media Trends 2017, as empresas foram perguntadas sobre a adoção de estratégias nas redes sociais e o resultado foi:

  • 37,7% das empresas adotam uma estratégia usando um calendário editorial definido;
  • 35,1% adotam uma estratégia de publicação sem calendário editorial;
  • 27,2% não adotam uma estratégia de publicação ordenada.

Os pontos importantes levados em consideração na hora de elaborar uma estratégia de publicação nas redes sociais são:

  • Ter dias definidos para as postagens – 63,5% responderam fazer isso
  • Seguir um número padrão de postagens – 61,6% disseram adotar isso
  • Determinar um horário para as postagens – 59,2% usam essa estratégia

Você pode seguir essa estratégia e pensar em quais serão adotadas pelo seu negócio. Apesar de existirem diversos estudos sobre o número de postagens e os melhores horários, isso pode variar de acordo com seu público. Você pode fazer testes e avaliar a ‘taxa de resposta’ de cada um deles para definir bem esse tópico.

A pergunta final é:

Vale investir nas redes sociais?

Um ponto interessante desses meios são os custos. Antes deles, os meios de divulgação de uma empresa eram os anúncios em páginas de jornais e revistas ou comerciais em TV e rádios – que têm até hoje um alto custo.

Por serem baixos, você pode investir e metrificar o retorno. Neste link você pode avaliar alguns dos serviços oferecidos para anúncios e funcionalidades pagas. Por outro lado, você pode usar as funções de compartilhamento, vídeos e divulgações não pagas. Tudo depende do seu objetivo e do quanto você estiver engajado com inserir seu negócio nas redes sociais.

Se os números da pesquisa –  que apontam que 48,5% das empresas investem nesses meios para aumentar vendas e clientes/assinantes –  não forem suficientes para você avaliar se vale investir, aqui existem alguns cases que apostaram nas estratégias de redes sociais e conseguiram aumentar as vendas.

O fato é: esses canais são um novo espaço para fazer negócio e você pode ganhar com isso.

 

Jornalista interessada em economia, política e negócios. Entusiasta do marketing digital, inbound marketing e redes sociais.

Site Footer