Como a greve dos Correios afeta as empresas brasileiras

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentec), foi marcada uma assembleia para definir a paralisação das atividades dos trabalhadores dos Correios, que está prevista para acontecer nesta quarta (15/3).

Estima-se que a greve vai acontecer em, pelo menos, 18 estados e o Distrito Federal. A medida é em protesto às reformas trabalhistas apresentadas pelo governo recentemente e acontece simultânea à paralisação de outras categorias, como a metroviária.

Mas, o que isso tem a ver com outras empresas?

Muitas organizações ainda trabalham com a entrega de faturas, boletos e cobranças via Correios (isso ainda é mais comum do que imaginamos). E todas as vezes que a empresa de Correios para, outras milhares de empresas são afetadas.

Colocar o processo de entrega das faturas sob a responsabilidade dos Correios implica no atraso das cobranças quando há paralisação, e isso acontece com frequência. Se o cliente atrasa no pagamento, você atrasa no recebimento. É, de fato, um efeito dominó.

E só você, empreendedor, sabe o que a falta do recebimento ocasiona no seu negócio. Isso sem contar todo o processo de reenvio e segundas vias que serão solicitadas no pós-greve. Leva tempo de trabalho para fazer tudo isso e colocar tudo “nos conformes”.

Mas, tem algo que você pode fazer para mudar isso:

Automatize suas cobranças

Deixando de lado neste momento (só neste momento) os benefícios que a cobrança on-line traz para o seu cliente, pense no que ela traz de vantagem a você. Automatizar os processo de gestão e cobrança vão fazer com que a greve não interfira no seu recebimento.

E você pode fazer isso de duas principais formas:

Pagamento no cartão

Se você é um clube de assinatura, escola, academia ou qualquer outro modelo de negócio que trabalha com vendas recorrentes, a fatura do seu cliente é descontada de forma automática da conta dele sem precisar emitir e entregar uma cobrança física.

Boleto on-line

No caso dos clientes que optam por não usar o cartão e preferem o boleto, o documento é enviado via e-mail todos os meses para ele. Seu cliente só vai “ter o trabalho” de gerar o código do título e pagar pelo Bank line dele.

Essa opção também é perfeita para lojas de e-commerce que fazem vendas pontuais. Seu consumidor consegue continuar comprando sem ter que esperar o boleto chegar em casa (e, se depender das greves, não vai chegar tão cedo). :/

Por mais que algumas empresas fujam da automatização de processos de gestão e cobranças, ele está aí sendo cada vez mais usado pelo consumidor e mais útil para o seu negócio.

Aos Correios, o direito da greve. A você, a chance de não ser afetado por isso. 😉

Você vai gostar também

Cartão de crédito, boleto bancário e débito em con... Apesar dos momentos difíceis em que vivemos com a falta de dinheiro, é fácil encontrar uma oportunidade para dar a volta por cima! Para o lojista ou p...
Pagamento on-line: desafios para saas e clubes de ... Opa, voltei para escrever um post simples, mas com um grande valor para quem está pensando que pagamento é commodity ao criar um negócio de assinatura...
Será que as vendas online podem salvar o varejo? Os últimos resultados das vendas no varejo não têm sido positivos, diferente da online. De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio, os número apontar...
Let’s Talk About… Clubes de Assinatura Quando um mercado começa a ganhar espaço, conquistar mais de dois milhões de consumidores e faturar R$ 400 milhões a gente precisa falar dele! E é ...

Jornalista interessada em economia, política e negócios. Entusiasta do marketing digital, inbound marketing e redes sociais.