A Black Friday é uma das datas mais esperadas do ano tanto pelos comerciantes quanto pelos compradores. E um dos principais diferenciais para esse ano é o uso da estratégia Omnichannel na prática.

Isso porque segundo uma pesquisa feita pelo Google, em parceria com a consultoria Provokers, pela primeira vez, o número de consumidores que pretendem fazer compras pela internet é praticamente o mesmo que deve comprar em lojas físicas.

De acordo com os dados divulgados, 37% dos entrevistados pretendem comprar apenas offline. Enquanto 38% disseram que devem comprar apenas online. Mas o dado mais surpreendente do estudo foi que 25% disseram que, em 2019, eles planejam comprar pelos dois canais. Para se ter ideia, no ano passado, esse número foi de apenas 5%.

Intenção de compra na Black Friday

A data, criada nos Estados Unidos, ganhou espaço entre os consumidores no Brasil pela oportunidade de adquirir diversos produtos com desconto. 

Mas, se antigamente a Black Friday estava relacionada principalmente a produtos, hoje ela passou a ser utilizada também por empresas de serviços, como: na educação, com a oferta de cursos, em planos de academia ou mesmo na venda de veículos. 

Ainda segundo a mesma pesquisa do Google, todas as categorias apresentaram um aumento na intenção de compras. Sendo que as principais são:

  • Celulares com 48%; 
  • Computadores com 38%;
  • Eletrodomésticos com 36%; 
  • Roupas com 34%;
  • Perfumes com 33%.

Se você quer entender como funciona o Omnichannel e como aplicá-lo em seu negócio para faturar mais na próxima Black Friday, abaixo separamos algumas dicas.

O que é Omnichannel

Um dos principais objetivos do omnichannel é melhorar a experiência do usuário com a sua marca. Além de unificar os canais, na tentativa de eliminar os principais motivos que impedem uma conversão.

Vamos pensar no seguinte exemplo: o cliente está navegando em seu e-commerce e adiciona um celular ao carrinho, ele faz o cadastro, porém acaba fechando o site sem finalizar a compra.

Você, então, envia um e-mail oferecendo 20% de desconto, mas ele não abre sua mensagem. Ao mesmo tempo, você apresenta anúncios nas redes sociais com o mesmo desconto.

O cliente clica no anúncio e navega pela página. Mas novamente abandona a compra, pois está indeciso pelo tamanho da tela do aparelho. Ao perceber seu receio, você decide mandar um convite para que ele visite a loja mais próxima e, assim, para que possa experimentar o celular. 

Ele aceita, vai até sua loja e realiza a compra. Ao chegar em casa, ele se depara com uma mensagem sua de agradecimento. Uma semana depois, pelo Facebook Messenger, você o convida a avaliar o produto. Para sua alegria, ele responde com a nota máxima.

Agora, os anúncios nas redes sociais são alterados e passam a mostrar promoções de fones Bluetooth.

O que você pode notar nesse exemplo é que todos os canais (site, loja física, e-mails e redes sociais) trabalharam juntos para mostrar ofertas e realizar a venda. Esse é o princípio de uma estratégia omnichannel, nela o comportamento do cliente altera e determina suas táticas seguintes.  

Como aplicar 

Conheça seu consumidor 

Um dos primeiros passos para se tornar omnichannel é descobrir quais são principais plataformas e aparelhos que seu cliente utiliza no dia a dia. Isso inclui onde eles gostam de comprar, quais lugares preferem sair para se divertir e o que o motiva.

Isso vai permitir que você não gaste recursos em plataformas que não fazem sentido para seu público. Por exemplo, se nesse levantamento você perceber que seu consumidor não costuma acessar o Pinterest, então, não faz sentido gastar energia e dinheiro para manter uma conta na rede social.

Integre seus canais   

O próximo passo para aplicar o omnichannel na Black Friday é integrar todos os seus canais, maximizando as opções do cliente e flexibilizando as compras.

Uma das grandes tendências, já bem comum fora do Brasil, é o “click and collect”. Ela oferece a opção do cliente comprar pela internet, mas retirar o produto em uma loja física. Essa tática elimina um dos principais empecilhos de uma compra online, o preço do frete.

Na pesquisa feita pelo Google, 39% dos entrevistados disseram que é muito importante a loja oferecer essa possibilidade na hora deles decidirem onde comprar. Além disso, 24% afirmaram que pretendem utilizar esse meio de entrega nas compras da próxima Black Friday.

Para que essa opção funcione bem, é importante que seu estoque virtual esteja integrado com o físico. Assim, você não corre o risco de fazer uma oferta sem ter o produto. Além disso, você deve preparar sua equipe para um maior fluxo de clientes e evitar que a retirada do produto demore e acabe se tornando uma experiência ruim.

Como todos os seus canais passam a trabalhar de forma conjunta, seu consumidor também deve ser capaz de, por exemplo, ver um produto pela loja virtual, ir até a loja experimentar e, depois, escolher receber o produto em casa. 

Essa ideia também deve se utilizada nas redes sociais. Para isso, hoje as principais plataformas já disponibilizam a facilidade de vendas. 

Outro ponto importante é a compra pelo celular ou mesmo aplicativos. Já que o smartphone se tornou um dos aparelhos que mais geram vendas para e-commerces. É importante que você ofereça uma fácil navegação, tenha uma estrutura robusta e segura. 

Faça testes 

Depois de fazer a integração dos seus sistemas e estratégias, o último passo é testar. Verifique se tudo está funcionando da forma que deveria e que a experiência do cliente é única em todos os canais e funciona de forma fluída.

Se você não quer ficar para trás de seus concorrentes na próxima Black Friday, aposte nas estratégias de Omnichannel para gerar mais vendas. Elas também vão ajudar na fidelização dos seus clientes.

 

Author

Especialista em Marketing de Conteúdo, escreve há mais de seis anos sobre e-commerce, meios de pagamento, tecnologia e viagens.